CONHECENDO A DEFENSORIA Escola Major Alcides entra em acordo com a Defensoria para participar de projeto

Escola estadual é a segunda instituição a participar de projeto da Defensoria

 

Cerca de 96 terceiranistas, do curso técnico em serviços jurídicos da Escola Estadual Major Alcides Rodrigues dos Santos, irão fazer parte do projeto Conhecendo a Defensoria. Os acadêmicos receberam a notícia da parceria com a DPE (Defensoria Pública do Estado) na sexta-feira, 05, após um seminário sobre o papel da instituição.

O projeto, que já está em andamento com os estudantes da escola Maria das Dores Brasil, recebe um grupo de pelo menos 10 alunos na DPE, toda quarta-feira. A escola Major Alcides será a segunda escola com curso técnico em serviços jurídicos a participar do ‘Conhecendo a Defensoria’.

“Na escola Maria das Dores, observamos que os estudantes praticamente desconhecem todo o papel da Defensoria. Então, eles ficam extremamente empolgados, inclusive, a maioria deu um retorno para a gente, e muitos já pensam em seguir carreira como defensor público e trabalhar na Defensoria”, informou o subdefensor público-geral, Oleno Matos. 

Durante a visita, foi explicado aos alunos como participar do projeto. Nele, explicou a finalidade da Defensoria e do projeto, os casos em que você deve procurar a instituição e dicas para quem busca seguir carreira de defensor. 

“Vamos dar início ao projeto Conhecendo a Defensoria aqui na escola Major Alcides. Ele já está em andamento com os alunos da escola Maria das Dores, mas aqui a demanda é maior, com quase 100 alunos. No início do próximo mês, pretendemos organizar a visita desses alunos que estarão indo a DPE, um dia na semana, conhecer todo nosso trabalho, a instituição e o que faz um defensor público”, explicou o subdefensor público-geral.

As estudantes do terceiro ano do curso, Danielly Karolynne e Yasmin Nogueira, esperam tirar o melhor da visita e aprender muito ao participarem do projeto. “A gente espera aprender sobre o direito humanitário e a como lidar com situações onde o direito do cidadão é questionado. O curso técnico é muito bom e talvez não aconteça em 2020 pela falta de estágio no final do curso.  Mesmo assim, eu não teria condições para cursar em outro lugar, que oferece o curso pago. O projeto da Defensoria é uma oportunidade para sabermos como é dentro da instituição, e quem sabe, no futuro tentar um estágio” ressaltam alunas.    

Os estudantes irão visitar as dependências do órgão, com acompanhamento pelos gabinetes dos defensores para conhecer o trabalho que é realizado na Defensoria e a importância humanitária de ser um defensor.

“A nossa ideia é essa, fazer com que a população não só reconheça o trabalho da DPE, mas que a gente possa levar ao cidadão o nosso real papel e o que a gente pode representar em termos de ganho, principalmente em relação a justiça, nosso objetivo é fazer justiça para toda a população” disse Matos.

 

ASCOM DPE

Top
×