PARCERIA: Projeto Pontes do Exército de Salvação terá apoio da Defensoria Pública

Defensor-Geral Stélio Dener visita Centro de Convivência e Atendimento Psicossocial

Após visita ao CAPOJ (Centro de Atendimento Psicossocial e Orientação Jurídica) - uma iniciativa vinculada ao projeto ‘Pontes’ do Exército de Salvação -, o defensor público-geral, Stélio Dener, firmará parceria no intuito de levar ainda mais humanização e dignidade às pessoas. O termo de cooperação técnica deve ser assinado ainda este mês.

A visita, que ocorreu nessa quarta-feira (03), o defensor-geral pode conhecer os inúmeros trabalhos desempenhados pela entidade cristã e internacional, como também relatou os projetos sociais desenvolvidos pela Defensoria, como o projeto Descomplica, Diálogo na Sala de Espera, Facilitadoras da Paz destina a mulheres imigrantes, Defensoria Solidária [2ª edição prevista para esse ano], entre outros.

 O CAPOJ presta atendimento psicossocial (assistência social, psicológica, educação social), orientação jurídica, oficinas terapêuticas, atividades socioeducativas para migrantes e também para brasileiros. Os atendimentos são realizados por profissionais com formação específica em cada área, de segunda a sexta-feira.

A parceria, segundo o defensor-geral, será para uma ajuda mútua. “A nossa ideia é realmente fazer uma parceria com instituições para levarmos nossos serviços sociais da Defensoria Pública e os projetos sociais que a gente tem desempenhado”, comentou.

Dener garantiu que será assinado o termo de cooperação técnica e um convênio para que as duas instituições possam se ajudar, “a gente com nossos projetos e eles com os projetos deles, em relação com as nossas possíveis demandas que também são de alçadas de atuações deles, vamos unir forças em favor da população vulnerável”, comentou.

Além de oferecer cursos de capacitação para migrantes, com aulas de português, costura, produção de currículo, o centro também se preocupa com a inteligência emocional e educação financeira dos beneficiados.

DADOS: Só no mês de junho, o projeto beneficiou 559 pessoas com apoio psicossocial, 436 em atividades relacionadas com integração como: empreendedorismo, acesso ao microcrédito e ao sistema financeiro, revalidação de diplomas e entre outros. O total de pessoas que participam de atividades educacionais, não-formais como: aulas de português, capacidade técnicas, entre outros, corresponde a 507 beneficiados. As atividades de Habilidades para a Vida atenderam 277 pessoas, as aulas de português beneficiaram 19 migrantes e a oficina de Cultura de Paz/Xenofobia para ensinar como lidar com casos de preconceito, abarcaram 211 alunos.

“No Exército de Salvação temos o lema ‘Sopa, Sabão e Salvação’, porque nós damos a alimentação, provemos meios de higiene pessoal e também oferecemos apoio emocional e espiritual. Esperamos o suporte da Defensoria para que o Estado e a população saibam que não estamos aqui só pelos imigrantes, estamos aqui pelos brasileiros também”, ressaltou a major do Exército da Salvação, Jurema Mendes.

 

ASCOM/ DPE (095) 3623-1615

 

Top
×