MEDIAÇÃO DE CONFLITOS Mais 30 venezuelanas recebem o certificado ‘Facilitadoras de Diálogo’

O evento é voltado para mulheres em situação de abrigo

Dando sequência ao ciclo de oficina intitulada ‘Facilitadora de Diálogo’ voltada para mulheres venezuelanas, a Defensoria Pública do Estado (DPE) e a ONU Mulheres (Organização das Nações Unidas) realizaram nesta sexta-feira, 01, o terceiro módulo. O evento, ocorrido no auditório da Sede Administrativa da Instituição, certificou 34 mulheres que estão no Abrigo Rondon III, localizado no bairro 13 de setembro.

Entre as atividades desenvolvidas está a criação de normas de convivência, elaborada pelas próprias participantes, como a escuta, a atenção prestada, o respeito as opiniões, além de aceitar criticas construtivas, respeitar normas, respeitar uns aos outros para melhor convivência, aceitar virtudes e defeitos dos demais, buscar uma boa comunicação, não ser egoísta, comunicação eficaz, humildade e empatia.

A dinâmica ‘História de Vida’ é um dos momentos mais marcante, porque  cada uma tem a oportunidade de contar um pouco sobre a sua história e assim se conhecerem melhor.

Para a venezuelana Angelica Delgado Mijares, 45, diz da alegria em participar do projeto, uma vez que há possibilidade de novos conhecimentos e, sobretudo, auxiliar na solução de conflitos diários. “Essa é uma esperança que temos de transformar a nossa realidade e conviver de forma respeitosa com os demais no abrigo. Além da oportunidade de conhecer pessoas e ambientes novos”, disse.

O tema principal da oficina é a mediação de conflitos como ferramenta para a instalação da cultura de paz, de acordo com a vivência de cada uma.  “O projeto visa apresentar meios não conflituosos de resolução de disputas, conflitos com destaque para a mediação, ou seja, meio que prioriza o diálogo construtivo, empático e não violento como estratégia de resolver os desentendimentos”, explicou a psicóloga da DPE, Dellyane Torres.

Segundo a coordenadora do Espaço para as Mulheres da ONU, Flávia de Moura, o projeto busca mostrar maneiras de se construir a cultura de paz através do diálogo. “A conversa como mediação de conflitos é essencial para resolver os conflitos dentro dos abrigos sem violência e com respeito que é a nossa principal estratégia”, comentou.

CULTURA DE PAZcriada em 1999 pela ONU, é um conjunto de valores, atitudes, modos de comportamento e de vida que rejeita a violência e que aposta em um diálogo e negociação para prevenir e solucionar conflitos, atuando sobre essas causas.  

  

 

ASCOM DPE 

Top
×