Autor do livro “Dias de Inferno na Síria” e "A dama da Liberdade" encerra primeiro dia de atividades do XIII CONADEP

Ponto alto da noite de abertura do XIII Congresso Nacional de Defensores Públicos, nesta quarta-feira (15), foi a palestra magna de abertura "Direitos Humanos: da Guerra da Síria ao Trabalho Escravo no Brasil", ministrada por Klester Cavalcanti, considerado um dos maiores jornalistas do país.

Klester agradeceu o espaço cedido a ele e parabenizou as defensoras e os defensores pelo trabalho em prol da defesa dos direitos humanos e do combate à tortura. “A relação do jornalista com a fonte é como a de vocês: o assistido deve ter confiança no defensor. E o trabalho dos defensores públicos é fazer algo por pessoas menos favorecidas, que não tem voz ativa, que têm seus direitos desrespeitados. Algo que eu como jornalista quis narrar durante a minha viagem na Síria”, abordou.

Na ocasião, Klester falou sobre sua incursão nos conflitos na Síria, onde entrou, em maio de 2012, pela fronteira com o Líbano, com a missão de registrar a realidade da guerra civil iniciada no país em 2011 para a Revista Isto É. Um dos momentos mais emocionantes da palestra, foi quando o jornalista mostrou aos defensores um vídeo, o qual mostra um recorte do que ele viveu no país durante a sua cobertura. “Um dia quando estava próximo ao centro de Homs, de dentro do táxi, ouvi a explosão de uma bomba em cima de prédio, durante um ataque do Exército Sírio. Esta é uma das fotos que está no meu livro”, narra.

Logo após, o jornalista falou da obra "A Dama da Liberdade", que narra a história da auditora do trabalho Marinalva Dantas. Ela foi responsável por libertar 2.354 pessoas da escravidão moderna e do trabalho infantil.

Klester Cavalcanti é autor de cinco livros e três vezes vencedor do Prêmio Jabuti de Literatura, a mais prestigiada premiação literária do Brasil. Em 2012, foi para a Síria fazer uma reportagem especial sobre a guerra naquele país, onde acabou sendo preso, torturado e ameaçado de morte. Dessa experiência, surgiu o livro "Dias de Inferno na Síria". Já em seu livro mais recente, "A Dama da Liberdade", o jornalista aborda o gravíssimo problema do trabalho escravo contemporâneo no Brasil.

FONTE: ANADEP

Top
×