Assistidos da Defensoria recebem informações sobre funcionamento do Zap Chame

O serviço da Assembleia Legislativa que presta atendimento às vítimas de violência doméstica ou familiar pelo WhatsApp, o Zap Chame, foi apresentado à população que aguardava atendimento na Defensoria Pública de Roraima, nesta segunda-feira (1).

Desenvolvido pelo Chame (Centro Humanitário de Apoio à Mulher), o serviço auxilia no combate à violência contra a mulher desde 2016, mas muitas pessoas ainda desconhecem a ferramenta. A palestra fez parte do projeto "Diálogos na Sala de Espera", desenvolvido pela Defensoria Pública Estadual, em parceria com o Poder Legislativo.

"Muitas vezes elas não sabem onde procurar ajuda, ou têm vergonha e medo. Por meio do aplicativo elas se sentem mais seguras, vão obter a informação que querem naquele momento, e vão ser encorajadas a procurar um órgão para denunciar", explicou a coordenadora do Zap Chame, Lielma Tavares.

A estudante Loraine Santana, de 19 anos, disse que já precisou de ajuda, mas não sabia quem procurar. Somente depois de ser auxiliada por uma, ela amiga conseguiu denunciar. Ela conta que se na época do ocorrido tivesse o conhecimento da ferramenta, isso teria facilitado o processo.

"Depois de um ano eu descobri que a Delegacia da Mulher era na rua da minha escola, e fiquei muito chateada, porque todo dia passava por ali e tinha aquele pensamento de querer denunciar e não sabia onde. Por isso é muito importante ter essa informação."

Conforme a coordenadora, mais de 500 mulheres já utilizaram a ferramenta para tirar dúvidas. "Todas essas mulheres que procuram atendimento, são encaminhadas para o Chame [Centro Humanitário de Apoio à Mulher] e acompanhadas até que elas rompam esse ciclo de violência."

Zap Chame: O Zap Chame funciona 24 horas pelo número 98402-0502. As dúvidas devem ser encaminhadas somente por mensagem, para facilitar o atendimento. A ferramenta faz parte do atendimento oferecido pelo Chame, vinculado à Procuradoria Especial da Mulher.

 

FONTE: SupCom ALE-RR

Top
×