Câncer de próstata matou 21 homens em Roraima em 2018, revelam dados do Inca

Câncer de próstata é o tipo mais comum entre os homens e a causa de morte de 28,6% da população masculina

Novembro é o mês dedicado ao cuidado da saúde do homem, com ênfase no combate ao câncer de próstata, enfermidade causadora da morte de 28,6% da população masculina no Brasil. De acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca), há uma morte a cada 38 minutos devido à doença. Somente neste ano, 21 homens morreram em Roraima.

Segundo dados do Laboratório de Anatomia e Patologia de Roraima (Laper), até setembro de 2018 foram confirmados 13 novos casos de câncer de próstata. O laboratório trata apenas de ocorrências em que a doença não está tão avançada. Por isso, o número pode ser ainda maior. A estimativa do Instituto Nacional, por exemplo, é que 70 novos registros da enfermidade sejam feitos no Estado, sendo 50 em Boa Vista.

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino e está localizada abaixo da bexiga. Com as vesículas seminais, sua principal função é produzir o esperma. Na fase inicial, o câncer não apresenta sintomas. Quando alguns sinais começam aparecer, aproximadamente 95% dos tumores já estão em fase avançada, dificultando o tratamento e a cura.

O preconceito é uma grande barreira para o diagnóstico precoce, já que o exame mais confiável para confirmar o câncer é o toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos. Cerca de 20% dos pacientes são diagnosticados somente pelo toque, levando à recusa da maioria dos homens.

Edinaldo Morais é a prova disso. Aos 50 anos, o fotógrafo conta que nunca foi a um médico e reconhece que está em débito com a saúde.

"Eu nunca fui a um hospital, mas não é por medo. É por achar que nunca vai acontecer com a gente, mas tenho que cuidar melhor da minha saúde", reconheceu.

Na contramão dessa realidade, Carlindo da Silva Lima faz o exame de próstata desde os 33. Atualmente com 42 anos, ele relatou que de seis em seis meses vai ao urologista e disse não sentir vergonha de fazer o exame.

"Eu comecei a fazer quando tive uma hemorroida crônica. Como tenho casos de câncer na minha família, [minha mãe morreu da doença quando tinha 42 anos de idade] resolvi cuidar da saúde. As pessoas que têm medo de fazer o exame deveriam saber que é melhor se prevenir do que remediar, porque depois não tem cura", aconselhou.

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista.

DIABETES - Com a chegada do "Novembro Azul", a luta contra o diabetes foi deixada um pouco de lado. Não menos importante, o mês é dedicado à prevenção dessa doença que mais cresce no mundo, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS). A data estabelecida como Dia Mundial do Diabetes é 14 de novembro.

Essa enfermidade é o distúrbio metabólico mais frequente. O Brasil tem, atualmente, 12 milhões de diabéticos, segundo levantamento do IBGE de 2010. Caracteriza-se como doença grave, já que a falta de controle pode levar a problemas vasculares nos olhos, nervos, rins e coração. Por isso, é bom procurar um médico e se prevenir.

 

Fonte: RR em tempo

Top
×